Share |

As prioridades do Bloco para a campanha autárquica

capa do panfleto concelhio

As eleições autárquicas são já no dia 29 de setembro. É nesse dia que todos nós, mulheres e homens sanjoanenses, somos chamados a decidir sobre que políticas queremos que sejam aplicadas nos próximos 4 anos na nossa cidade.

 

O Bloco de Esquerda, que nos últimos 4 anos na Assembleia Municipal foi o partido mais ativo e interventivo, definiu já as suas prioridades e linhas de programa para esses 4 anos.

 

Acreditamos que com as nossas propostas, pelas quais lutaremos, e que queremos ver aplicadas no concelho, S. João da Madeira tornar-se-ia uma cidade mais solidária, mais igual e com mais qualidade de vida, onde seria possível dinamizar o comércio, resgatar a água para o setor público e voltar a ter um Hospital digno desse nome. Com as propostas do Bloco de Esquerda seria possível combater a pobreza, extinguir as situações de fome e criar novos espaços e novos projetos de qualidade de vida e de lazer.

 

Mais Ação Social

Existe cada vez mais pobreza, desemprego e dificuldades. A Câmara deve mobilizar todos os esforços para inverter a situação:

- Destinar pelo menos 5% do orçamento para projetos de Ação Social, ao contrário dos atuais 1%;

- Reforçar o Plano de Emergência Social e alargar o seu âmbito de aplicação;

- Criar o Cartão Vida Ativa, que permite o livre acesso a equipamentos culturais e desportivos por parte dos desempregados;

- Criar um Gabinete de Apoio à família sobre-endividada;

- Distribuir pequenos almoços e lanches nas escolas do concelho;

- Abrir Lojas Sociais nos bairros, com equipas multidisciplinares que façam levantamento das necessidades sociais e dêem respostas para as mesmas;

- Criar um serviço de Psicologia e de Medicina Dentária, bem como um programa de higiene oral nas escolas.

 

Melhor habitação

O arrendamento privado é caro e o preço da habitação social disparou depois do aumento de rendas feito pelo Executivo PSD. É urgente transformar a situação:

- Criar uma Bolsa de Arrendamento a Custos Controlados, através da reabilitação e requalificação de imóveis devolutos;

- Revogar o brutal aumento de rendas da habitação social;

- Criar a regra de que 25% de cada nova construção deve reverter para habitação a custos controlados.

 

Água mais barata

É imoral que um bem que é de todos e que é essencial à vida esteja a ser privatizado para que a Indaqua obtenha lucro. Em 2012, a Águas de S. João distribuiu €300.000 de lucros em dividendos. Há, por isso, margem para baixar o preço da água:

- Extinguir a tarifa de disponibilidade;

- Baixar em 50% o tarifário dos consumos até 5m3;

- Remunicipalizar a água;

- Proibir o corte de água a famílias com dificuldades financeiras.

 

Mais qualidade de vida, melhor ambiente

- Combater a especulação imobiliária e criar um espaço de lazer na zona natural do Orreiro;

- Garantir a manutenção diária dos Parques Ferreira de Castro e do Rio Ul;

- Criar corredores verdes que liguem os parques da cidade e arborizem as várias artérias de S. João;

- Criar pequenos jardins, por quarteirão, em terrenos desocupados;

- Despoluir, de uma vez por todas, o rio Ul;

- Construir um novo pólo do canil municipal.

 

Mais comércio e melhor economia

- Criar uma bolsa de arrendamento de lojas a custos controlados para instalação de novo comércio;

- Localizar serviços públicos na Praça e abrir lojas de venda ao público daquilo que é produzido no concelho;

- Programar e produzir, regularmente, atividades culturais na Praça;

- Combater as medidas de austeridade impostas pelo PSD e do CDS que fazem definhar a economia.

 

Garantir a qualidade dos serviços públicos

Nos últimos anos, o Hospital definhou, o Tribunal perdeu serviços e o Vouguinha está sob ameaça de encerramento. É urgente dar a volta a isto:

- Garantir a qualidade da saúde, lutando por mais valências no hospital e combatendo a sua privatização;

- Garantir o direito à mobilidade: é necessário um melhor serviço na linha do Vale do Vouga, melhores comboios e mais horários, assim como melhor transporte rodoviário para outros concelhos.

 

Mais transparência e Participação

- Implementar o Orçamento Participativo;

- Disponibilizar todos os documentos da Câmara e da Assembleia no site do município;

- Fomentar a participação dos cidadãos em reuniões de Câmara e de Assembleias, informando-os das datas através da carta da fatura da água.

AnexoTamanho
panfleto_concelhio_sjm.pdf278.45 KB