Concelho São João da Madeira

Mupi Troika

Assembleia Municipal

assembleia municipal
Julho 5, 2013 06:20 PM

É vergonhoso que os partidos políticos andem sempre a dizer que é preciso fazer mais pelas pessoas e que os candidatos digam que a sua prioridade é as pessoas, mas quando o Bloco de Esquerda apresenta medidas concretas, reais e de possibilidade de implementação imediata, esses partidos rejeitam-nas, mostrando que não querem saber das pessoas, apenas as usam como forma de angariar votos em campanha.

Assembleia Municipal
Julho 5, 2013 05:36 PM

O Bloco de Esquerda apresentou um pacote de medidas para reforço da Ação Social em S. João da Madeira, discutido na última Assembleia Municipal. Entre as 11 propostas levadas a discussão pelo Bloco, contam-se medidas para fazer baixar o preço da água, medidas para promover a vida social e cultural dos desempregados, assim como um plano de emergência social para o concelho, a distribuição de pequenos almoços nas escolas ou o apoio a famílias sobreendividadas. Estas medidas foram chumbadas com os votos contra do PSD e a abstenção do PS e da CDU. Apenas um deputado do PS votou ao lado do Bloco.

assembleia municipal
Julho 5, 2013 05:20 PM

O Bloco de Esquerda fez aprovar, na última Assembleia Municipal de S. João da Madeira, um voto de louvor ao realizador André Gil Mata que recentemente foi premiado em Cannes e em Curitiba. O voto do Bloco foi aprovado por unanimidade.

Assembleia Municipal
Dezembro 14, 2012 01:12 AM

O Bloco de Esquerda propôs em Assembleia Municipal a revogação imediata dos aumentos feitos às rendas de habitação social. PSD chumbou a proposta e mantém o seu plano de aumentos na ordem dos 1000% e 2000%. O PS absteve-se na proposta do Bloco.

Opinião

A Extrema-Direita retira das populações os instintos mais básicos relacionados com a suposta auto preservação: o “Eu primeiro que o Outro” (“Nós versus Eles”), como se existisse uma permanente luta pela sobrevivência, onde a empatia passa para segundo plano, com a falsa assunção de que as nossas necessidades mais básicas estão sempre em risco – manipulação através do medo. Até mesmo populações mais esclarecidas podem ceder perante esta luta ilusória, onde os media assumem um importante papel, noticiando hipotéticas fontes de ameaça (os exemplos mais presentes são os refugiados), recorrendo ao sensacionalismo como forma de obter audiências.

Segundo um recente estudo da DECO, um em cada três trabalhadores está em risco de "burnout". Contra factos não há argumentos. Da realidade é impossível fugir. Cá temos o tão famoso trabalho escravo. Defendido com unhas e dentes, como se de emprego se tratasse, pelos fanáticos cães de fila, dos algozes que esmagam o presente e roubam o futuro das populações.