Concelho São João da Madeira

Mupi Troika

Assembleia Municipal

assembleia municipal
Julho 5, 2013 06:20 PM

É vergonhoso que os partidos políticos andem sempre a dizer que é preciso fazer mais pelas pessoas e que os candidatos digam que a sua prioridade é as pessoas, mas quando o Bloco de Esquerda apresenta medidas concretas, reais e de possibilidade de implementação imediata, esses partidos rejeitam-nas, mostrando que não querem saber das pessoas, apenas as usam como forma de angariar votos em campanha.

Assembleia Municipal
Julho 5, 2013 05:36 PM

O Bloco de Esquerda apresentou um pacote de medidas para reforço da Ação Social em S. João da Madeira, discutido na última Assembleia Municipal. Entre as 11 propostas levadas a discussão pelo Bloco, contam-se medidas para fazer baixar o preço da água, medidas para promover a vida social e cultural dos desempregados, assim como um plano de emergência social para o concelho, a distribuição de pequenos almoços nas escolas ou o apoio a famílias sobreendividadas. Estas medidas foram chumbadas com os votos contra do PSD e a abstenção do PS e da CDU. Apenas um deputado do PS votou ao lado do Bloco.

assembleia municipal
Julho 5, 2013 05:20 PM

O Bloco de Esquerda fez aprovar, na última Assembleia Municipal de S. João da Madeira, um voto de louvor ao realizador André Gil Mata que recentemente foi premiado em Cannes e em Curitiba. O voto do Bloco foi aprovado por unanimidade.

Assembleia Municipal
Dezembro 14, 2012 01:12 AM

O Bloco de Esquerda propôs em Assembleia Municipal a revogação imediata dos aumentos feitos às rendas de habitação social. PSD chumbou a proposta e mantém o seu plano de aumentos na ordem dos 1000% e 2000%. O PS absteve-se na proposta do Bloco.

Opinião

Um dos instrumentos que mais tem contribuído para o afastamento dos estudantes do ensino superior é a propina. Foi durante o governo de Cavaco Silva, em 1992, que o valor da propina aumentou abruptamente. Se durante o ano letivo 1991/1992 o seu valor era de 6,5€ os estudantes a frequentar ensino superior viram a propina subir para cerca de 250€

O antigo deputado da Assembleia Municipal de Aveiro pelo CDS, também refere que “não faltam políticas sociais promovedoras de integração social”. Queria então entender onde é que a centralização dos serviços públicos e a falta de transportes até este centro, encaixa no que o próprio referiu. Como é que os (escassos) 300 mil euros atribuidos para a ação social em Aveiro se transformaram em 13 mil euros executados? Onde é que o prazer da direita em privatizar o que é serviço público, a nível nacional e nível local, promove integração social?